Tag Archives: brasilidade

Forró

Não saberia dizer ao certo se o forró é um ritmo, um gênero musical, uma dança, um lugar ou fenômeno cultural. Talvez seja tudo isso ao mesmo tempo. Originário da região nordeste do país, o forró teve como pai Luiz Gonzaga, rei do Baião. Nascido em 1912, era apaixonado por música, mas foi em 1939 que decidiu deixar o exército no Rio e se dedicar à música, o que se tornou uma empreitada de grande sucesso: Gonzagão compôs mais de mil canções e inspirou as gerações seguintes a continuar a criá-las.

Ao longo da história, o Brasil teve sua evolução musical em suas diferentes regiões (Recife com o frevo, Rio com o samba e a bossa nova etc.). Da mesma forma, o forró ganhou força no nordeste, sendo levado pelos migrantes nordestinos que se deslocavam em massa para o sudeste em virtude das secas do sertão.

Foi nos anos 90 que as bandas universitárias de forró fizeram o ritmo ressurgir e ganhar força no Sudeste, especialmente em São Paulo. Hoje, casas de forró tem apresentado trios que tocam o tradicional forró pé-de-serra (em especial sua composição em trio, com sanfona/acordeon, triângulo e zabumba) e enchido seus salões com os fãs que vêm para aprender a dançar e para praticar. E foi assim que o ritmo ficou mais popular no sudeste que no nordeste (o nordeste, aliás, reinventou a variante eletrônica do gênero com a inserção da guitarra).

Conheça aqui os diferentes ritmos do forró tradicional:

Uma das coisas que mais me atrai no forró, é que com ele podemos aprender muito da história e da cultura brasileira: uma mistura de instrumentos melódicos e rítmicos, assim como nossas misturas étnicas europeia, indígena e negra; uma história de sobrevivência e deslocamento, como a do nosso povo; ritmo que sofreu preconceito, mas que tem sido resgatado e valorizado por sua riqueza beleza inata, assim como nosso povo nordestino; letras que falam da seca, da dor, mas também da paixão, da alegria, da colheita e da natureza, cotiano da nossa gente; palavras, objetos e expressões locais, que mostram a diversidade e a especificidade de cada região desse nosso país; grupos musicais com uma formação simples, que possam tocar em qualquer lugar, pra que a gente sofrida possa se alegrar e se divertir dançando.

O blog forroemvinil.com presta um serviço de utilidade pública difundindo essa nossa extensa produção musical! Se quiser conhecer os álbuns de Luiz Gonzaga na íntegra ou de outros compositores, vale a pena conferir!

 

Texto: Emily Caroline da Silva

Advertisements

O povo brasileiro, de Darcy Ribeiro

povo brasileiro

Ribeiro, Darcy. O povo brasileiro. Companhia das letras, Ed cia de bolso, [1995] 2006, p.108.

É com essas e outras frases contundentes porque cheias de verdade que Darcy Ribeiro descreve as origens, as relações e a complexa formação do povo brasileiro.

Publicado em 1995 pela primeira vez, o livro já ganhou várias reedições, inclusive uma de bolso da Companhia das Letras. Com suas robustas 496 páginas, a obra destrincha em detalhes as matizes da constituição da brasilidade: o índio, o negro, o branco e suas misturas. Não escapa a Darcy Ribeiro as profundas mazelas deixadas pela exploração das pessoas, pela escravidão, pela ganância e pelas riquezas.

Um livro capital para quem quer entender o Brasil e que deveria, por sua abrangência histórica, geográfica, social, econômica, política e etnográfica e por sua acessibilidade ao leitor comum, ser de leitura obrigatória em nossa escolarização básica.

Texto: Emily Caroline da Silva