Tag Archives: alimentação

Comidas e Culturas

Aqui vai uma sequência de atividade para fazer com os alunos de qualquer língua estrangeira:

Objetivo: Para aprender, revisar ou ampliar o vocabulário sobre comidas, os professores podem usar as imagens do site abaixo.
Nível: Básico/Intermediário
Habilidade priorizada: produção oral
Tempo: pode ser realizada entre 25 e 45 minutos, dependendo da escolha das etapas a serem realizadas.

1. Apresente as imagens de lado e os países do outro. Peça para que observem as merendas escolares e adivinhem de qual país elas vêm.

2. Cada grupo de 2 ou 3 alunos escolhe uma imagem e, em grupo, descreve o prato. Ex: Na China, a merenda escolar tem… . Depois

3. Cada grupo apresenta seu prato para a sala, que deverá classificar se os alimentos do prato em categorias: grãos, vegetais, frutas, bebidas, etc. O professor pode fazer um grande quadro na lousa e depois de cada grupo apresentar, o restante da sala classifica os alimentos.

4. Proponha para os alunos que eles notem as diferenças e semelhanças entre as culturas com o seguinte desafio: fazer isso sem julgar ou depreciar. Importante: para evitar estereótipos, mostre aos alunos como evitar algumas palavrinhas generalizantes : eles comem isso, lá todos comem isso,  ninguém aguenta, é a pior comida, nunca se deve, ao invés disso, eles podem se expressar de maneira particular e modalizada: eu não costumo gostar de, na minha família não comemos, creio que maioria dos brasileiros estranharia, temos o hábito de… etc.  Aprender a se expressar dessa forma é um dos objetivos da atividade.

5. Por fim, cada grupo diz em qual país gostariam de estudar pensando na merenda, é claro.

1. Japan

Japan

Flickr: goldfish_bowl / Via Creative Commons

Fried fish, dried seaweed, tomatoes, miso soup with potatoes, rice in a metal container, served with milk.

2. Austin, Texas

Austin, Texas

Flickr: bookgrl / Via Creative Commons

Turkey taco salad, mashed potatoes, peach cobbler, and iced tea.

3. South Korea

South Korea

Pickled sesame leaves, kimchi, doenjang (a soybean paste) stew served with rice and a side of grapes.

4. Shanghai German School

Shanghai German School

Flickr: msittig / Via Creative Commons

Hot dog, french fries, carrot salad, slice of cake.

5. Israel

Israel

neverseconds.blogspot.co.uk / Via Martha Payne/Never Seconds

Falafel, pitta chips, yoghurt and cucumber sauce, with green leaves.

6. Finland

Finland

Salad, chicken curry and pudding, string beans and carrots, served with milk.

7. Czech Republic

Czech Republic

neverseconds.blogspot.co.uk / Via Martha Payne/Never Seconds

Semolina and vegetable soup, beef with garlic, spinach and potato dumplings, an orange.

8. Brazil

Brazil

neverseconds.blogspot.co.uk / Via Never Seconds/ Martha Payne

Meat in BBQ sauce, rice, green salad, pudding, and a strawberry juice.

9. Ukraine

Ukraine

Soup, bread, sliced hot dog, and pasta.

10. Barcelona, Spain

Barcelona, Spain

neverseconds.blogspot.co.uk / Via Never Seconds/ Martha Payne

Tomato fusilli, deep fried fish, salad, bread, and an apple.

11. Singapore

Singapore

Meat, rice, crunchy vegetables, and melon.

12. United Kingdom

United Kingdom

Peas, baked potato, cake, and custard. (This is a veggie option).

Update: A commenter adds that the third item might be cauliflower cheese.

13. Chennai, India

Chennai, India

neverseconds.blogspot.co.uk / Via Never Seconds/ Martha Payne

Lentil soup, snake gourd, rice, curd, and kesari, served with buttermilk.

14. Canadian International School, Bangalore

Canadian International School, Bangalore

neverseconds.blogspot.co.uk / Via Never Seconds/ Martha Payne

Fish nuggets, spring roll, salad, veggie noodles.

15. France

France

Fries and nuggets with broccoli, bread, pasta salad, and a slice of cake.

16. Sweden

Sweden

Potatoes, cabbage, and beans, served with a cracker and lingonberry juice.

If you’re particularly interested in school lunches around the world, read the brilliant blog Never Seconds, which also works with the charity Mary’s Meals to “provide daily meals to chronically hungry children in a place of learning”.

CORRECTION

Thanks to a commenter, the third item on the British lunch plate has been identified as possibly cauliflower cheese. Sept. 16, 2014, at 9:34 a.m.

CORRECTION

An example from the UAE was removed as it was a lunch brought from home, not supplied by the school. Sept. 16, 2014, at 12:03 p.m.

 

Fonte (para citar)

A atividade foi proposta e elaborada por mim =). Já os textos e imagens abaixo foram extraídos do site: http://www.buzzfeed.com/ailbhemalone/school-lunches-around-the-world#1rzv6t8 . Se você for utilizar em sua aula, cite as duas fontes, ok?

Advertisements

A Engrenagem

O vído de 16 minutos é inspirado na série de filmes da norte-americana Annie Leonard, que começou com “A História das Coisas” (Story of Stuff).

Produzido pelo Instituto Nina Rosa, mostra os processos que estão por trás da indústria de carnes e defende que mudar o padrão alimentar da sociedade está nas mãos dos consumidores.

O desmatamento da Amazônia e outros biomas para originar pastos, o consumo de água e grãos usados na produção de carne, o poder da indústria agropecuária e a saúde dos consumidores são alguns dos temas abordados.

“É mito dizer que esses animais são criados pra alimentar a população do planeta”, explica o vídeo, já que metade dos grãos e hortaliças que são usados para alimentar os animais seria o suficiente para acabar com a fome no mundo. “Pode parecer uma conta simplista e ingênua, mas ela é real. (…) Na verdade, essa engrenagem não deixa acabar com a fome”.

Para não assustar os consumidores, o que acontece dentro de um frigorífico é fechado a sete chaves. “E isso é interessante para a indústria. Quanto menos você percebe, mais você consome(…) A gente está falando de uma linha de produção. Os animais, sozinhos, nunca se reproduziriam nessa escala. Esses modelos foram baseados nos modelos das fábricas e só se tornaram viáveis depois que surgiram as vitaminas, os antibióticos e as vacinas para reduzir as doenças provocadas por essas condições de vida”.

Um exemplo citado no filme é a produção de gado leiteiro. “Os bezerros machos de raças leiteiras não têm valor comercial. Então, a maioria é vendida ao salsicheiro ou criado para a produção de vitela. Nessa engrenagem, o lucro está acima de qualquer compaixão. As vacas recebemhormônios de crescimento, hormônios para sincronizar o cio, para produzir muito mais leite do que o normal. Suas tetas ficam enormes e inflamadas. Aí, precisam tomar antibióticos. E todas essas substâncias podem passar para nós, através do leite e seus derivados”.

O filme tem 16 minutos.

Fonte: http://super.abril.com.br/blogs/ideias-verdes/veja-tres-filmes-brasileiros-sobre-alimentacao-disponiveis-na-internet/

 

Muito além do peso (2012)

Muito Além Do Peso (Way Beyond Weight)
2012 ● Brasil ● color ● digital ● 84 min.
Documentário ● Livre
Direção: Estela Renner
Fotografia: Renata Ursaia
Montagem: Jordana Berg
Música: Jukebox
Produtor: Marcos Nisti, Juliana Borges
Produção: Maria Farinha Filmes
Site oficial: http://www.muitoalemdopeso.com.br/
Trailer oficial: http://vimeo.com/52478353#at=0

Colaboração especial de Bárbara Hatzlhoffer Lourenço, nutricionista, doutoranda da Faculdade de Saúde Pública da USP

O documentário “Muito além do peso” (Brasil, 2012), dirigido por Estela Renner e apoiado pelo Instituto Alana, foi exibido em três sessões da 36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e entra em cartaz em novembro. Ao apontar que, devido à epidemia de obesidade infantil, pela primeira vez na história crianças apresentam sintomas de doenças de adultos, como problemas de coração, respiração, depressão e diabetes tipo 2, seus idealizadores propõem elucidar o papel e o envolvimento do governo, dos pais, das escolas e da publicidade na temática.

Veja outros filmes brasileiros sobre alimentação.

Veja também 10 filmes sobre alimentação